Nós precisamos de suplementos nutricionais? No mundo perfeito que Deus criou, não. No mundo em que estamos vivendo, sim. Por que?

Solos empobrecidos

Os alimentos, mesmo crus e orgânicos, não possuem mais a densidade nutricional de outrora.

Carga tóxica

Para sobreviver ao volume de toxinas com que o nosso organismo é bombardeado diariamente, sejam elas alimentares, ambientais ou emocionais, nossas células se utilizam de nutrientes, principalmente de minerais, no esforço de eliminar pelo menos parte dessas toxinas.

Estresse e dores crônicas

Isso significa que o sistema nervoso autônomo está operando no modo simpático, produzindo cortisol e outros hormônios que, por sua vez, exigem um bom volume de determinados nutrientes para sua síntese. Vitamina B12, magnésio e zinco são exemplos desses nutrientes.

Capacidade de assimilação reduzida

Recebemos de nossos pais uma microbiota (flora aeróbia) já parcialmente degenerado e, frequentemente, órgãos internos também comprometidos e consequente produção de sucos gástricos reduzida. Seguimos com o mesmo estilo de vida de nossos pais, com o agravante de viver em um meio ambiente ainda mais tóxico do que aquele onde os nossos pais cresceram. Resultado: mais degeneração da microbiota, maiores comprometimentos aos órgãos internos.

Se o seu estômago não produz quantidades adequadas de ácido clorídrico, por exemplo, sua assimilação de vitamina B12, ferro, zinco, cálcio, magnésio e outros minerais será prejudicada. Medicamentos que inibem a produção do ácido clorídrico, como Omeprazol, Pantoprazol e outros da mesma classe causam esses prejuízos, chegando a reduzir em 80% a assimilação de vitamina B12.

Muitos outros medicamentos interferem também na assimilação, na síntese ou aumentam a excreção de nutrientes. Estatinas prejudicam a síntese de vitamina D na pele. Diuréticos aumentam a excreção de potássio e magnésio. Antibióticos são devastadores para a nossa flora aeróbia.

Quanto menor o percentual de flora aeróbia, maior o percentual de flora anaeróbia. Perdemos duplamente, pois a flora aeróbia produz nutrientes e nos protege de toxinas; a flora anaeróbia nos rouba nutrientes e produz toxinas, causando e agravando processos inflamatórios. Segue-se o efeito cascata e o ciclo vicioso, resultando em mais toxinas, mais deficiências e mais degeneração. O déficit nutricional vai aumentando a cada ano e os problemas de saúde começam a se apresentar.

Se queremos um organismo saudável, é de vital importância que busquemos corrigir esses déficits nutricionais. Dificilmente conseguiremos isso somente através de uma boa alimentação, principalmente quando a nossa capacidade de assimilação já está comprometida.

É necessária uma ação conjunta: suplementos nutricionais, superalimentos, probióticos para restaurar a flora aeróbia, ervas medicinais para combater a flora anaeróbia, além de atividades e terapias que ajudem a reduzir estresse e dor, eliminar toxinas e combater inflamação.

Uma vez restaurado o equilíbrio orgânico, é possível seguir os cuidados apenas com uma alimentação saudável, com pouca ou nenhuma suplementação.

Feito com pela Square Labs